Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Igaraçu do Tietê e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Igaraçu do Tietê
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Galeria de Fotos
O Centro de Referência especializado de assistência social (CREAS) é um equipamento público que tem o objetivo de trabalhar com famílias e indivíduos que se encontram em situações de violações de direitos, sendo elas as diversas modalidades de violências, situações de rua, trabalho infantil ou escravo, adolescentes em situação de medida socioeducativa, famílias com vínculos familiares fragilizados ou rompidos.  Deve atender a todo e qualquer indivíduo, incluindo o  publico prioritário mulheres, pessoas com deficiência, crianças,adolescentes e idosos.
Seu principal serviço ofertado é o PAEFI - serviço de proteção e atenção especializada a famílias e indivíduos, o qual visa atuar com as famílias inseridas em seus territórios, sendo estes de maior vulnerabilidade e com situações evidenciadas de violação de direitos.
Neste sentido é que a gestão atual, por meio de diagnóstico e mapeamento territorial identifica a importância e necessidade do equipamento estar presente em territórios com maior índice de populações usuárias da política pública com evidências de altas expressões da questão social. A proposta é evitar a segregação social e construir políticas próximo da vida das pessoas, facilitando o acesso e garantindo a proteção social de forma mais digna e justa.
Além de que entendemos que, as políticas públicas devem organizar e ofertar ações que sejam promotoras do desenvolvimento, buscando garantir acesso a bens, serviços públicos aos usuários, atuando para minimizar as desigualdades socioespaciais, primando por um desenvolvimento local, regional ou nacional.
O foco a partir disto é reconhecer os territórios, a população e suas vulnerabilidades, planejar ofertas compatíveis com as demandas e assim garantir o desenvolvimento territorial, pois quando há a presença do estado, por meio de políticas públicas de qualidade nos territórios, maiores são as possibilidades de minimizar as desigualdades, o segregacionismo e oportunizar o desenvolvimento local e humano e assim tem-se pessoas que utilizam e compõe esta cidade, estado e país.
 O sentido é descentralizar os equipamentos em diversos territórios e trabalhar a capilaridade dos serviços ofertados, defendendo o argumento de que o desenho e as estratégias de implementação das políticas sociais em Igaraçu do Tietê têm que levar em conta os territórios concretos onde residem as populações às quais estas políticas se destinam. O principal argumento a favor da adoção de estratégias territoriais para as políticas sociais tem a ver com a existência de fortes "externalidades negativas" relacionadas à residência em bairros com altas desigualdades sociais, quando em muitos casos a população destes locais tende a estar mais expostas a outros riscos relacionados ao saneamento precário, à instabilidade na propriedade da terra e à violência.
Portanto, nosso maior desafio está em transformar estas "externalidades negativas" em positivas, isto é, fazendo com que as características do local de residência deixem de constituir os fatores decisivos para a reprodução da pobreza.

Por Dra. Fernanda Varandas
 
Seta
Versão do Sistema: 3.1.1 - 05/07/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia